Seminario Foto Antiga

Quem está em linha

Temos 21 visitantes em linha

ASSOCIAÇÃO DOS ANTIGOS ALUNOS

DO

SEMINÁRIO DE VILA REAL

CONVOCATÓRIA ASSEMBLEIA GERAL

Nos termos do nº 1 do Art.º 12º dos Estatutos
da Associação dos Antigos Alunos do Seminário de Vila Real, são convocados os
sócios desta associação, para se reunirem em Assembleia Geral Ordinária no dia
21 de Maio (3º Sábado) de 2016, pelas 14H30, no Seminário de Vila Real, com os
seguintes pontos de Ordem de trabalhos:

1º. Apreciar, discutir e deliberar
sobre o Relatório e Contas do ano de 2015.

2º. Tratar, discutir ou deliberar sobre
qualquer assunto de interesse da Associação.

Vila Real, 02 Maio de 2016

O Presidente da Mesa,

ass. José Manuel Silva Moura

MAGUSTO 2015

As fotografias já estão disponíveis. Na página inicial digitar Galeria - fotografias - magusto 2015

Padre João Parente

REAL ACADEMIA GALEGA DE BELLAS ARTES 


Investidura do Padre João Parente


Sábado, pelas 12 horas, no Salão Nobre dos Paços do Concelho, teve lugar a investidura do Padre João Parente como Académico Correspondente da Real Academia Galega de Belas Artes. Estiveram presentes o Presidente e secretário da Real Academia Galega, o professor catedrático da Universidade de Santiago de Compostela António Rodriguez Colmenero que apadrinhou esta investidura. Presidiu ao acto, apresentado por Elísio Neves, a vice-presidente da Câmara Municipal de Vila Real, drª Eugénia Almeida.
A 30 de outubro de Outubro de 2012, três académicos, entre eles o professor Comenero, apresentaram «um escrito» ao presidente da Academia, propondo que o padre João Parente representasse a academia no território português, historicamente irmão da Galiza. A proposta de candidatura foi apresentada em sessão de 24 de Novembro de 2012 e aprovada pela assembleia ordinária de 22 de Dezembro seguinte. Na sessão de 31 de outubro de 2015, a citada Academia deliberou celebrar um acto académico de homenagem ao Doutor João Ribeiro Parente, a fim de lhe entregar o diploma e impor-lhe a medalha.
António Rodriguez Colmenero que promoveu esta candidatura, lembrou as afinidades culturais entre os dois territórios contíguos e os seus contactos iniciais com estudiosos da arqueologia e da romanização em Chaves – especialmente João Baptista Martins e Firmino Aires - , e, em Vila Real, o padre João Parente, que considerou como uma figura excepcional e atípica, porque exercendo vários múnus – investigador, historiador, sacerdote e, logo, pároco. Sublinhou o autodidacta, o grande latinista, o especialista em várias temáticas, as tarefas de carácter científico, denominadamente como numismata e como arqueólogo. Citou-o como o autor de um poema heroi-cómico, Seminaríada, e de uma obra de referência, a Idade Média de Vila Real. Não esqueceu o seu papel na constituição do Museu de Arqueologia e de Numismática, um referente na Península Ibérica, sobretudo no estudo da romanização.
Seguiu-se a intervenção do «homenageado» que, levantando-se, como é seu timbre, quando fala, assim o disse, pôs a tónica na palavra "agradecer". Agradeceu ao professor António Rodríguez Colmenero por ser o promotor desta investidura, por o ter guiado em visitas à Galiza com a Universidade Sénior de Vila Real, por ter apresentado o seu livro o Castro de S. Bento. Agradeceu à Real Academia Galega de Bellas Artes pela aceitação e aprovação da proposta apresentada. Agradeceu à actual Câmara de Vila Real por querer sanar injustiças antigas. Agradeceu ao dr. Pires Cabral, a Elísio Neves, ao dr. Varela (que era quem mandava na Câmara, disse) por terem contribuído para organizar o Museu de Arqueologia e Numismática.
O padre João Parente, que já ostenta um título idêntico da Academia Portuguesa de História, elegeu um outro agradecimento naquilo que foi a segunda parte da sua intervenção. Como já em outras alturas o dissera, considerou que a sua obra de investigação foi resultado de acasos que, agora, sublinhou como vontade de Deus. Neste sentido, disse: "Deus quis que eu estudasse latim para poder elaborar a obra sobre a Idade Média de Vila Real; Deus quis que eu encontrasse no Arquivo Distrital de Vila Real os forais da minha terra e que foram o rastilho para eu iniciar a investigação sobre a Idade Média; Deus quis que eu fosse professor no Seminário de Vila Real e o único com carro, tendo por isso, substituído um padre no Pópulo, onde encontrou as primeiras moedas romanas; Deus quis que encontrasse as serpentiformes gravadas nas rochas; Deus quis que tivesse saúde para poder realizar estes trabalhos. E se algum mérito houve em tudo aquilo que fiz a Deus se deve."
E terminou, sublinhando mais uma vez as injustiças de que foi alvo anteriormente, mas que, disse, "hoje sinceramente esqueço".
O Presidente da Real Academia Galega na sua curta intervenção sublinhou que este acto era "um orgulho para todos nós... Temos nele uma fonte importante de sabedoria."
A vice-presidente da Câmara Municipal de Vila Real fechou esta cerimónia, sublinhando os laços estreitos que unem Vila Real à Galiza, quer na vertente linguística e territorial, quer no desenvolvimento de políticas culturais comuns. Referiu a importância da obra do agora representante da Real Academia Galega.
Durante esta sessão o Padre João foi investido formalmente como membro desta Academia, recebendo o diploma e respectivo colar.
Considerando que este reconhecimento científico teve o aval da Câmara Municipal, estamos convictos que o actual executivo não vai deixar para «outros» a subida honra de atribuir o nome de João Parente ao Museu de Arqueologia e Numismática, até porque está «lá dentro» muito do seu trabalho, do seu saber e do seu dinheiro. E como dizem os espanhóis, vale ?

Ribeiro Aires

POR MARES DANTES NAVEGADOS
II Etapa - Guiné Bissau 2016

LISTA DE BENS A RECOLHER PARA LEVAR EM JANEIRO 2016
BAFATÁ – Casa das Mães - 10 malas (200Kg) com:

  •  roupa de verão para recém-nascidos;
  •  roupa de casa: lençóis de cama (individuais) e fronhas, toalhas de banho e de rosto;
  •  material de higiene: pasta dentífrica, escovas dos dentes, sabão e sabonetes;
  •  material de enfermagem: betadine, gaze e compressas, seringas descartáveis, adesivo, pensos rápidos, ligaduras, mercurocromo, álcool.
  • BISSAU -  7 malas (140Kg) com:
  •  roupa de casa: lençóis de cama (individuais) e fronhas, toalhas de banho e de rosto;
  •  material de higiene: pasta dentífrica, escovas dos dentes, sabão e sabonetes;
  •  material de enfermagem: betadine, gaze e compressas, seringas descartáveis, adesivo, pensos rápidos, ligaduras, mercurocromo, álcool; e, se possível, FENORBABITOL (quantas mais embalagens melhor que nós conseguimos fazer passar isso tudo no aeroporto de Bissau).
  • PS: Para Bissau vamos precisar também de um portátil e uma guilhotina de escritório para o Jardim de Infância da Missão de Canchungo.

NOTAS:
1. Cada passageiro pode levar até 20 kg de bagagem. Isto permite-nos recolher e
transportar bens de 1ª necessidade para algumas das instituições que vamos visitar.
Acima se elenca o mais necessário.
A quem poder contribuir, segundo a lista apontada, pedimos o favor de nos informar, via email Este endereço de e-mail está protegido de spam bots, pelo que necessita do Javascript activado para o visualizar ou TM 96 4875724 (P. Armindo Janeiro) até ao Natal.
2. Quem preferir contribuir monetariamente poderá fazê-lo através do NIB da UASP
(0045 5023 4025 0785 7599 5) fazendo-nos chegar, pelo mesmo email, comprovativo e informação do seu destino.