Seminario Foto Antiga

Quem está em linha

Temos 89 visitantes em linha

É necessário reunir para preparar a organização do encontro e da assembleia geral, que este ano é eleitoral.

Para o efeito apelo à vossa participação no dia 10.05.2017, às 18,30 horas, no Seminário

J.A.BRANCO

ASSOCIAÇÃO DOS ANTIGOS ALUNO DO SEMINÁRIO DE VILA REAL

CONVOCATÓRIA

Nos termos do nº 1 do Artº 12º dos Estatutos da Associação dos Antigos Alunos do Seminário de Vila Real, são convocados os sócios desta associação, para se reunirem em Assembleia Geral Ordinária no dia20de Maio (3º Sábado) de 2017, pelas 14H30, no Seminário de Vila Real, com os seguintes pontos de Ordem de trabalhos:

1º. Apreciar, discutir e deliberar sobre o Relatório e Contas do ano de 2016.
2º. Eleição dos corpos gerentes da Associação para o triénio de 2017/2020
3º. Tratar, discutir ou deliberar sobre qualquer assunto de interesse da Associação.

Vila Real, 24 de Abril de 2017

O Presidente da Mesa
José Manuel Moura

Joaquim Barros Ferreira faleceu dia 17 de Janeiro Joaquim Barros Ferreira

Joaquim Barros Ferreira tinha 76 anos de idade. Era natural de Constantim, onde fez o ensino primário. Ingressou no Seminário de Vila Real, no ano lectivo de 1851-1952. Com ele entraram Bruno Teixeira Dinis, Domingos Dias Gomes, Gilberto Délio G. Canavarro Reis,João Ferreira Viamonte, José António Carvalho de Moura, José Augusto da Silva Vieira, Manuel dos Santos Alves, Manuel Vicente Morais e muitos outros.Fez o serviço militar como alferes militar. Pelo seu comportamento em combate foi-lhe atribuída uma medalha de Cruz de Guerra de 2ª Classe,
Foi professor de História do Ensino Secundário em Luanda, na Escola Industrial e Comercial de Vila Real (Esc. S. Pedro) e no Liceu Nacional de Camilo Castelo Branco (ESCCB).Notabilizou-se como escritor e historiador.
A sua obra literária é constituída sobretudo por poesia, embora a última publicação seja um livro de contos, Histórias transmontanas (2013). Estreou-se com Vilegiatura de dia (1961), sob o pseudónimo de José Magem, que utilizaria ainda em Algas e Deuses (1965), n.º 6 da Colecção Setentrião. Seguiram-se Coração da terra (1997), O ser da terra e da língua (2000), Rosa in flumina (2005), Jardins suspensos (2006), Terra adagio cantabile (2006) e Mil vozes em conserto (2009). A este último título foi atribuído o Prémio Nacional de Poesia Fernão de Magalhães Gonçalves.
Joaquim Barros Ferreira publicou também diversos artigos e obras no campo da investigação histórica e sociológica. Citamos Constantim de Panoias Identificação de uma Vila.Os caminhos do Pão e do vinho em Trás-os-Montes, sec.XVII e XIX.A Emigraão em Vila Real (1870-1950)
Ribeiro Aires.

FALECEU O PADRE MONTES

o padre dr. Montes faleceu. Foi encontrado sem vida,na madrugada de ontem, depois de ter caído sobre a lareira, na casa onde residia, em São Tomé de Castelo, revelou Maria Alice, vizinha do padre. Não foi ainda revelada a causa da morte, sabendo-se que as queimaduras era suficientes para lhe terem provocado a morte.
João Ribeiro Montes nasceu a 9 de Novembro de 1929, em São Tomé do Castelo. Concluiu os estudos eclesiásticos no Seminário de Vila Real. Foi ordenado sacerdote no dia 8 de Dezembro de 1954 na basílica de Santa Maria Maior, em Roma e doutorou-se em Filosofia na Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma. De regresso a Vila Real, leccionou no Liceu Camilo Castelo Branco e no Seminário, onde foi prefeito. Mais tarde, assumiu o múnus de pároco da paróquia de S. Dinis, conhecida por paróquia da Sé. É reconhecida a sua elevada erudição que colocou competentemente ao serviço do ensino. Notabilizou-se como orador sacro.