Seminario Foto Antiga

Barroso da Fonte, um dos mais fecundos autores trasmontanos, autor de perto de quatro dezenas de títulos (poesia e estudos de diversas naturezas) e muitas centenas de artigos na imprensa, nasceu no lugar de Codeçoso, freguesia de Meixedo, concelho de Montalegre, em 19.2.1939
Frequentou o Seminário de Vila Real (1952/ 1962), licenciou se em Filosofia (1982), fez o Mestrado (o Mestrado em Filosofia em Portugal e Cultura Portuguesa (UM 1997).
Foi oficial Mil.º (Ranger), em Angola (1965/67).
Técnico Superior da Função Pública.
Director da Delegação do Porto da (extinta) Direcção Geral da Comunicação Social. Vereador, a tempo inteiro, da Cultura, Desporto, Turismo e Pessoal na Câmara Municipal de Guimarães (1986/90).
Director do Paço dos Duques de Bragança e Castelo da Fundação (1990/95).
Director entre outras publicações :
do semanário O Comércio de Guimarães (1984/94),
dos mensários: Poetas & Trovadores, Além-Marão,
A Voz do Combatente
e da Revista Gil Vicente.
Colaborou numa série de jornais, de âmbito nacional e regional.
Está antologiado em diversas colectâneas e enciclopédias.
É autor dos seguintes livros :
Em verso :
Neve e Altura, 1965.
Formas e Sombras, 1966.
O Sangue e as Palavras, 1967.
É Preciso Amar as Pedras, 1970.
Terra Violada, 1978.
Tempo Infecundo, 1982.
Pausa ao Entardecer, 1990.
Trinta Anos de Poeta (antologia), 1995.
Em prosa :
Conheça Trás-os-Montes, 1970.
Usos e Costumes de Barroso, 1972.
Diálogo com Ferreira de Castro, 1973.
Síntese Monográfica de Chaves, 1975.
Vida e Obra de D. Joaquim da Boa Morte, 1979.
Rifoneiro Barrosão, 1984.
Rezas, Crendices e Medicina Popular em Barroso, 1985.
Vida e Obra de Artur Maria Afonso, 1987.
Vida e Obra de Joaquim Álvares de Moura, 1987.
Guimarães - Roteiro Turístico, 1991.
Aspectos menos conhecidos do Paço dos Duques de Bragança, 1992.
A Igreja de S. Miguel do Castelo, 1992.
O Castelo de Guimarães, 1992.
D. Afonso Henriques - Português de Guimarães, 1992.
Mumadona - A Fundadora de Guimarães, 1992.
Paço dos Duques de Bragança - Elo, Lisboa - 1993 (quadrilingue).
Paço dos Duques de Bragança - Elo, Lisboa - 1993 (Edição Popular).
Antologia Poética de Autores Vimaranenses - Ideal, 1993.
Guimarães e as Duas Caras, 1994.
Visita ao Castelo de Guimarães, 1995
Unidades Militares que passaram por Guimarães, 1995.
Mosteiro de Stª Marinha da Costa, 1995 - Elo (Bilingue).
Casa dos Pobres de Guimarães, 1997.
O Pensamento e a Obra de Alberto Sampaio, 1998.
Dicionário dos mais ilustres Transmontanos e Alto Durienses - I Vol. , 1998.
As Origens da Casa de Bragança (Separata), 2000.
7º e 8º Condes de Barcelos na tomada de Ceuta (Separata), 2000.
Monsenhor Alves da Cunha (Separata), 2000.
Poetas de Sempre - I Vol. (Antologia), 2000.
A animação no contexto educativo, 2001.
O Associativismo e a animação comunitária, 2001.
Poetas de Sempre - II Vol. (Antologia), 2001.
Dicionário dos mais ilustres Transmontanos e Alto Durienses - I Vol. , 2001.
Afonso Henriques: Um rei polémico
Jornalista excessivamente corrosivo, na defesa das suas ideias políticas que lhe retiram alguma clarividência, é uma figura controversa, face á excessiva agressividade sobretudo à combatividade e energia com que defende os seus pontos de vista de sentido único e na reacção às criticas que lhe são dirigidas não foge aos combates ideológicos e políticos quando provocado
Este seu poema com quase vinte anos sintetiza a sua posição perante a vida
NA DANÇA VOU
na dança
vou
do tempo em mudança ,
buscando a esperança
daquilo que eu quero ser
e não sou .
Meu corpo avança
no barco em que me vou
em busca daquilo que procuro
e não vou
Meu peito cansa
depois de muito que já andou
envolto na vaga da esperança
daquilo que quero ser
e não sou
E
teimando vou
enquanto não alcanço
aquilo que busco
e não sou