Seminario Foto Antiga

António Joaquim Magalhães Cabral nasceu em Castedo do Douro, em 30-04-1931 e faleceu a 23 de Outubro de 2007
António Cabral frequentou o curso teológico do Seminário de Vila Real e e iniciou a a vida sacerdotal
Obteve a licenciatura em Filosofia pela Universidade do Porto e de pois de abandonar o sacerdócio ingressou no ensino secundário, sendo professor efectivo da Escola Secundária Camilo Castelo Branco. Viveu sempre voltado para a arte da escrita, envolvendo-se, paralelamente, nas agremiações culturais trasmontanas
A partir de 2001 foi professor de Cultura Geral, na Universidade Sénior de Vila Real. Era conhecido pelas suas conferências em centros culturais, escolas do ensino básico, secundário e universitário, tanto em Portugal como no estrangeiro, Galiza e Alemanha sobretudo, falando de temas que lhe eram preferidos, tais como literatura, jogos populares e pedagogia do jogo.
Como animador sociocultural, fundou em 1979 o Centro Cultural Regional de Vila Real, do qual foi Presidente da Direcção até 1991, ano em que passou a ser o Presidente da Assembleia Geral.
No Fundo de Apoio aos Organismos Juvenis, que antecedeu o Instituto da Juventude, desempenhou os cargos de Delegado do Distrito de Vila Real e Coordenador da Zona Norte, entre 1974 e 1976.
Foi Delegado do INATEL no Distrito de Vila Real, o que lhe permitiu privilegiar a cultura popular.

No domínio das letras e das artes fundou em Vila Real, em 1962, a revista Setentrião, a revista Tellus de que foi o primeiro director em 1978, e o mensário Nordeste Cultural, em 1980.
Teve uma colaboração dispersa por revistas e jornais portugueses e estrangeiros, participação em programas de rádio e de televisão, colectâneas escolares, obras colectivas e antologias de poesia,
Alguns poemas de António Cabral foram cantados por Manuel Freire, Adriano Correia de Oliveira e Francisco Fanhais..
Poesia
1951 - Sonhos do meu Anjo
1956 - O Mar e as Águias
1958 - Falo-vos da Montanha
1960 - A Flor e as Palavras (1º Prémio de Manuscritos do SNI)
1963 - Poemas Durienses
1967 - Os Homens Cantam a Nordeste
1971 - Quando o Silêncio Reverdece
1977 - Emigração Clandestina
1979 - Aqui, Douro
1983 - Entre o Azul e a Circunstância
1997 - Bodas Selvagens
1999 - Antologia dos Poemas Durienses
2000 - O Peso da Luz nas Coisas.
2003 - Ouve-se um Rumor e Entre Quem É
2003 - Contos de Natal para Crianças
2007 - A Tentação de Santo Antão (obra publicada postumamente)
Ficção
1983 - Festa em Setembro
1990 - Memória Delta
1995 - A Noiva de Caná
2005 - O Prometeu Agrilhoado Hoje
2006 - O Rio Que Perdeu as Margens
Teatro
1975 - O Herói "O Herói" foi agraciado na Academia Teresopolitana de Letras, em 1964.
1976 - Temos Tempo
1977 - A Linha e o Nó
1977 - 7 Peças em um Acto
1994 - Semires
2005 - A Moura Encantada
2006 - A Fraga das Dunas
Ensaio
Literatura
1965 - História da Literatura Portuguesa
1971 - Morfologia Literária
1977 - Miguel Torga, o Orfeu Rebelde
Etnografia e Antropologia
1985 - Cancioneiro Popular Duriense
1986 - Jogos Populares Portugueses
1988 - Os Jogos Populares - Onze Anos de História: 1977-1988
1991 - Jogos Populares Infantis
1998 - Jogos Populares Portugueses de Jovens e Adultos
1991 - Jogos Populares e Provérbios da Vinha e do Vinho
2001 - A Cantiga e o Romance Popular no Alto Douro
Ludoteoria
1981 - Os Jogos Populares e o Ensino
1990 - Teoria do Jogo
1992 - A Imitação e a Competição no Jogo Infantil
1995 - O Modelo Lúdico do Ensino-Aprendizagem
1999 - Tradições Populares - I
1999 - Tradições Populares - II
2001 - O Jogo no Ensino, Editorial Notícias